O Mosteiro dos Jerónimos – Uma Maravilha da Arquitetura

Diogo de Torralva

Conhecido como Mosteiro dos Jerónimos, o Mosteiro de Santa Maria de Belém ocupa um lugar de destaque na capital portuguesa, junto ao Tejo e na companhia ilustre da Torre de Belém e do Padrão dos Descobrimentos. É provavelmente o melhor exemplo do estilo manuelino, desenvolvido em Portugal a partir do início do século XVI.

Depois das obras de restauro recentes, o visitante pode apreciar todo o detalhe desta incrível construção, tanto no seu exterior como no seu interior. Embora algumas partes do mosteiro tenham sido danificadas aquando do terramoto de 1755, as abóbadas sobreviveram quase incólumes, tendo-se procedido à sua reparação onde necessário.

A empreitada da construção do mosteiro foi iniciada em 1498-1500, quando Diogo de Boitaca elaborou os planos. Pelo que é possível encontrar em pergaminhos que foram descobertos e que se referiam ao projeto, imponente como é, o Mosteiro dos Jerónimos representa apenas a quarta parte do projeto inicial!

As obras tiveram apenas início em 1501 ou 15Diogo de Torralva02, mas foi a partir de 1513 que receberam um grande impulso, sob o olhar atento de Diogo de Boitaca. Em 1517, este foi substituído por João de Castilho, um dos inovadores do estilo renascentista, que acabou por trabalhar noutras obras, a mando do rei D. João III.

Em 1563, o mestre de obras espanhol Diogo de Torralva dá continuidade à empreitada, a pedido de D. Catarina, tendo a companhia de Jerónimo de Ruão sido responsável pelas obras de conclusão do mosteiro. Tal foi a importância deste último arquiteto que ele trabalhou no projeto até à sua morte, em 1601, tendo sido sepultado no claustro. É sua a autoria dos jardins do claustro principal e de outros detalhes que desapareceram em obras do século XIX.

O Mosteiro dos Jerónimos apresenta uma riqueza arquitetónica e histórica tal que o curso de um dia não é suficiente para o apreciar em todo o seu detalhe. Recomenda-se, por isso, que visite o mosteiro mais do que uma vez, se dispuser de tempo para isso.